quinta-feira, 27 de abril de 2017

Meta de relacionamento: Ser você mesmo!

As pessoas hoje em dia estão com o vício de falar:

 "meu otp, minha meta de relacionamento".

Isso me dá um pouco de angustia pelo simples fato das pessoas se projetarem ou projetar seu relacionamento atual/ futuro em pessoas -que muitas vezes- nem conhecem.

Primeiro que nem deveríamos ter metas fantasiosas para os nossos relacionamentos, e segundo, que todos os casais tem problemas, fragilidades, defeitos... Tudo muito único pra idealizarmos algo.

Achar um casal bonito, ou harmonioso é normal; Mas o que anda ocorrendo é que as pessoas acabam cobiçando relações que elas desconhecem e que nem ao menos sabem se seriam boas pra si.

Muitas vezes vê alguém que sempre esteve ali, mas depois que se tornou parte de um "casal perfeito" já começa a delirar e se questionar porque não investiu ali antes.

Se seu relacionamento não está bom, se reinvente. O que não podemos fazer é nos pautar em outrem para tentar nos salvar ou nos encontrar.

Escolhas do casal são feitas como parcerias; Se numa relação só você quer algo que te realize, procure outra pessoa que olhe na mesma direção que você. Mas tenha certeza que VOCÊ quer por si mesmo, não porque foi assertivo em outro casal.

Nós somos da geração que se está na internet é verdade;

Se é notável no instagram, eu também preciso;


Se existe um casal perfeito, quero um ser também!

Mal sabemos que ser feliz do jeito que quiser, com verdade, sem parâmetros 
sem aprovações... 
É a melhor meta de relacionamento consigo mesmo que se pode ter.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

O amor não é composto por palavras bonitas em redes sociais

É o cuidado com as palavras no dia-a-dia;
É observar os sentimentos do paceiro;
É também zelar pela relação a dois.
É observar, rever, ampliar.

É perceber nos pequenos gestos o que é importante para o outro;
Preservar o seu eu e o do outro;
Não se revelar outra pessoa.

Lembrar sempre do começo da relação.
Lembrar do que faz o outro feliz.

Não deixar pormenores serem maiores.

Vigiai e orai.

Afinal, quem disse que o amor era fácil?

domingo, 5 de março de 2017

As (in)constâncias da vida

Não paro de admirar como a vida é bela e louca.

Em um dia temos certezas absolutas, noutro já nem as temos.
Eu olho fotos de algumas pessoas e nem as (re)conheço mais
Mas em um passado próximo eram minhas companhias fiéis;

As necessidades mudam sem você perceber.

Às vezes você e uma multidão tem coisas em comum
Mas se encontram em momentos diferentes...
E quer saber? Tudo bem pra você também.


Você piscou e sua vida girou 360 graus.

O que era prioridade pra você, hoje está em segundo plano.
E descobrir coisas novas (talvez necessárias) é ótimo!
Acho que isso é clichê, mas precisamos relembrar.

Você agora é feliz com coisas, antes, (in)comuns. 

Percebe que os "parênteses" abertos provisoriamente
Podem ficar na sua história por mais tempo sim...
E que faz bem arriscar mudar de ares ou de opinião.